26 julho 2009 2 poesias

Hoje é dia de ser feliz

Hoje seria bom fazer algo fora do comum.

Podemos, por exemplo, dançar na rua enquanto caminhamos para o trabalho. Olhar nos olhos de um desconhecido e falar de amor à primeira vista. Dar ao chefe uma ideia que pode parecer ridícula, mas em que acreditamos. Comprar um instrumento que sempre quisemos tocar, e nunca nos arriscamos. Os guerreiros da luz se permitem tais dias.

Hoje podemos chorar algumas mágoas antigas que ainda estão presas na garganta. Telefonaremos para alguém com quem juramos nunca mais falar (mas de quem adoraríamos escutar um recado em nossa secretária electrónica). Hoje pode ser considerado um dia fora do roteiro que escrevemos todas as manhãs.

Hoje qualquer falha será admitida e perdoada.

Hoje é dia de se ter alegria na vida.

Paulo Coelho

12 julho 2009 0 poesias

Algumas definições a reter

Flor
Ser frágil que cresce quando menos se espera

Morte
Para alguns o fim; para outros o princípio – o poeta abstém-se, pois não se lembra de já ter morrido

Mulher
?

Pão
Massa de farinha água e sal cozida ao forno e que além de várias formas recebe nomes diversos – às vezes quando falta provoca revoluções

Pedra
Obstáculo – se no meio do caminho
Arma – para abrir caminhos

Poesia
Ofício doloroso que consite em semear mentiras em desertos para que delas cresçam as verdades mais puras

Vida
Aventuratragédiasonhopesadelo: casco de navios tantas vezes podre a que se agarra o náufrago

do mesmo autor/livro do post anterior

08 julho 2009 0 poesias

Estou vivo

O oceano emociona-me,
assim como as rimas pobres:
amor e flor,
coração e paixão,
por exemplo.
Odeio injustiças, mas cometo-as
fingindo desconhecimento.
Eis a minha única certeza:
tarde ou cedo,
serei triturado pelo velho moinho da morte,
cujas velas reinas, obscenas,
sobre todo o azar
ou sorte.
Mas estou vivo
e estou no mundo.
Ignorante e sábio,
doce e agressivo,
cobarde e capaz
de descobrir a coragem
no fundo do medo,
ingénuo e cínico,
em incessante aprendizagem:
eu, a medida de todas as coisas.

in "Auto-Retrato" de João Melo


imagem daqui


01 julho 2009 1 poesias

Francesinhas

Um verdadeiro vício...
Alinhar à esquerda


Só de pensar, já abre o apetite...

Mas não te preocupes que tu consegues ser mais viciante...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
;